segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Até ao fim do Mundo | Maria Semple

Source

Sinopse: “A fama de Bernadette Fox precede-a. No círculo restrito e elitista do design mundial, ela é uma arquiteta revolucionária. Para o marido, um guru da Microsoft, ela é a prodigiosa e atormentada paixão da sua vida. Segundo os vizinhos e conhecidos, ela representa uma afronta e uma ameaça. Mas aos olhos da filha, Bee, ela é, simplesmente, a Mãe. E um dia Bernadette desaparece. Quando todos parecem reagir à sua ausência com diversos graus de alívio, Bee é a única disposta a tudo para a encontrar. Mas a instável e agorafóbica Bernadette não quer ser encontrada e tem meios e inteligência suficientes para se manter incógnita… mesmo que para tal tenha de encetar uma impossível viagem ao fim do mundo. Neste retrato de uma mulher pouco convencional, a autora explora a fragilidade e a inadequação das mentes criativas face à voracidade uniformizadora do mundo moderno. A incómoda Bernadette e a sua família disfuncional são paradigmas das relações humanas do século XXI.”

Já li algumas páginas do livro. Tem uma escrita acessível, apesar de um pouco confusa, pois o narrador vai sendo constantemente alterado, a forma de nos comunicar a história também muda, ora utiliza e-mails, cartas, páginas de um diário, faxes, relatórios, para retratar a família de Bernadette.
Diferente de tudo o já li até agora…

Sem comentários:

Enviar um comentário